Estudo Health Behaviour in School-aged Children (HBSC/OMS) Internacional – 2018

O HBSC/OMS (Health Behaviour in School-aged Children) é um estudo realizado em colaboração com a Organização Mundial de Saúde, que conta com a participação de 45 países.

Em Portugal (http://www.hbsc.org/membership/countries/portugal.html), o primeiro estudo foi realizado em 1998, seguindo-se os de 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018, estando disponíveis em www.aventurasocial.com), de acordo com o protocolo de aplicação do questionário Health Behaviour in School-aged Children (HBSC).

Em 2018 o estudo Health Behaviour in School-aged Children (HBSC/OMS) integrou 45 países (Inchley et al., 2020). e nesta análise apresenta-se a posição dos adolescentes portugueses face à média dos outros países participantes do estudo, por género, por faixa etária (11, 13 e 15 anos) e por nível socioeconómico da família, avaliado pelo FAS – Family Afluence Scale (ESE/FAS) (ver em www.hbsc.org e www.aventurasocial.com). Refere-se a respostas de 227 441 adolescentes de 11, 13 e 15 anos de 45 países/regiões que participaram no estudo de 2017/2018 do HBSC/OMS (Inchley et al., 2020). Esta base internacional incluiu 5839 jovens portugueses, dos quais 3065 são do género feminino (52,5%).

No estudo realizado verificou-se que os jovens portugueses tomam mais o pequeno almoço do que a média internacional, são dos que menos gostam da escola e as raparigas de 15 anos têm dificuldades em adormecer várias vezes por semana. Os adolescentes portugueses também se encontram abaixo da média internacional no que se refere à atividade física. No que diz respeito à obesidade o cenário inverso, sendo que quase 30% dos jovens de 11 anos sofrem de excesso de peso, percentagem que desce para os 22% aos 15 anos. A média internacional está nos 23% e 18%, respetivamente.

O estudo HBSC/OMS em 2018 revela que 37% dos rapazes e 38% das raparigas portuguesas de 15 anos consumiram este tipo de bebidas, sendo a média internacional semelhante. Este estudo indica também que 22% dos jovens rapazes portugueses de 15 anos já tiveram relações sexuais, percentagem que desce para os 15% em raparigas.

Erasmus Incoming