Estudo da FMH conclui que material escolar provoca dores lombares nas crianças

Segundo os resultados de um estudo realizado por uma equipa do Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional, da Faculdade de Motricidade Humana (FMH), da Universidade de Lisboa (ULisboa), as mesas baixas e cadeiras escolares subdimensionadas, onde os alunos passam cada vez mais horas sentados, são determinantes para as dores lombares sentidas por cada vez mais crianças em idade escolar e adolescentes.


O trabalho, que terá honras de publicação na revista International Journal of Human Factors and Ergonomics, conclui que quase dois terços dos alunos estudados (138), com idades entre os 12 e os 15 anos, sofrem de dor nas costas, sendo a grande diferença entre a altura da mesa e a altura do cotovelo associada a uma maior probabilidade de sofrerem com este problema. Por isso, os especialistas reforçam «a importância de estudar o ambiente escolar para estabelecer programas preventivos para a dor nas costas em jovens». Até porque é reconhecido que quem sofre na infância tem tendência a sofrer também na fase adulta, a não ser que o problema seja adequadamente tratado.

 

Fonte: Site da Reitoria da Universidade de Lisboa

Erasmus Incoming