Práticas de Expressão e Comunicação II

Unidade Curricular: Práticas de Expressão e Comunicação II
Ano:

2

Semestre:

2º Semestre

Área Disciplinar:

Soc., Est. Cult. e Ges. das Act. Físicas e do Des.

ECTS:

4.5

Regente:

Margarida da Conceição de Jesus Moura Fernandes

Objectivos:

- Conhecer o corpo, enquanto agente expressivo e comunicativo.
- Ampliar os domínios de expressão do corpo.
- Identificar e aplicar a terminologia específica a diferentes abordagens do comportamento não verbal.
- Utilizar e exercitar a capacidade de criação coletiva através da adaptação dos conteúdos a novas situações.
- Explorar as relações entre o movimento do corpo e os seus rastos visíveis.
- Promover e desenvolver os processos intuitivos de interpretação de personagens em situação.
- Comunicar temas e ideias através da criação de um personagem.
- Elaborar encadeamentos de movimento a partir de diversas fontes (personagens, histórias, textos).
- Criar e improvisar individual e coletivamente um texto ou mensagem.
- Exercitar transferências sinestésicas no campo da perceção.
- Utilizar a abordagem expressiva em contextos plásticos e expressivos.
- Desenvolver formas de intervenção na construção de contextos plásticos e dramáticos do movimento expressivo.

Conteúdos Programáticos em Syllabus:

Corpo na relação direta com o movimento e deste com a expressão plástica e com a expressão dramática. Dimensões do corpo expressivo: sinestésica, expressiva, plástica, dramática e relacional. Comunicação verbal e não verbal. Comunicação interpessoal e dinâmica de grupos. Expressão vocal, respiração e entoação. Corpo portador de mensagem. O corpo narrativo. O personagem. Textos dramáticos. Texto em movimento e o movimento do texto. Mão–manipulação–risco. Registos de gestos e rastos de movimento. Experimentação de instrumentos e suportes de registo. Vetores e trajetórias do corpo no espaço. Maquilhagem, máscaras, figurinos e adereços. Funções, contextos e materiais das máscaras. O conceito de “instalação” e noções elementares de planificação de dispositivos cenográficos. Construção de “instalações” com materiais reciclados. Desenvolvimento das capacidades expressivas e criativas mediante situações de improvisação e composição focadas na expressão plástica e na expressão dramática.

Avaliação:

O modelo de avaliação contínua incide sobre a avaliação de cada módulo: evolução (participação e assiduidade), apreensão e domínio dos conteúdos transmitidos (teoria e prática expressiva) e realização de um trabalho de grupo de composição criativa-expressiva (TG). A nota final corresponde à média ponderada: MEP (40%) + MED (40%) + TG (20%). O modelo de avaliação final inclui prova teórica e prática, sobre os conteúdos programáticos, sendo o resultado final a média aritmética das duas. O aluno é aprovado com nota superior a 9.4 valores.

Bibliografia:

Arnheim, R. (1965). Art and visual perception: a psychology of the creative eye. Berkeley: Univ. of California Press.
Fast, J. (1970). A linguagem do corpo. Lisboa: Edições 70.
Francastel, P. (1987). Imagem, visão e imaginação. Lisboa: ed. 70.
Gil J.; Cristovam-Bellmann, I. (1999). A construção do corpo ou exemplos de escrita criativa. Porto Editora. Porto.
Louppe, L. (ed.) (1994). Traces of dance. Drawings and notations of choreographers. Paris: éd. Dis Voir.
Monteiro, R. (1994). Jogos dramáticos. 7ª edição. Editora Ágora. Brasil.
Rooyackers, P. (2003). 101 Jogos dramáticos - Aprendizagem e diversão com jogos de teatro e faz de conta. Col. práticas pedagógicas. Ed. Asa.
Stanislavki, C. (1986). A construção da personagem. 4ª ed. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro.
Sousa, A. (2003). Educação pela arte e artes na educação. 2º volume drama e dança. Horizontes Pedagógicos Instituto Piaget.
Vergine, L. (2000). Body art and performance. The body as language. Milan: Skira Editore.

Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming