Práticas de Expressão e Comunicação I

Unidade Curricular: Práticas de Expressão e Comunicação I
Ano:

Semestre:

Área Disciplinar:

-

ECTS:

Regente:

Margarida da Conceição de Jesus Moura Fernandes

Objectivos:

- Conhecer o corpo, enquanto agente expressivo e comunicativo.
- Consciencializar e ampliar situações expressivas do corpo.
- Identificar e aplicar a terminologia específica a diferentes abordagens do comportamento não verbal.
- Explorar e relacionar o sentido de musicalidade com os diferentes materiais expressivos.
- Estabelecer, distinguir e articular as relações intrínsecas e extrínsecas entre a música e o movimento.
- Elaborar e selecionar sequências expressivas através dos fatores de movimento e da relação entre eles.
- Selecionar acompanhamentos musicais específicos para diferentes propósitos coreográficos.
- Utilizar e exercitar a capacidade de criação coletiva através da adaptação dos conteúdos a novas situações.
- Usar e relacionar abordagens expressivas em diferentes contextos.

Conteúdos Programáticos em Syllabus:

- Corpo na relação direta com o movimento e deste com a expressão musical e com as experiências criativas do corpo em movimento.
- Dimensões do corpo expressivo: sinestésica, expressiva, afetiva, musical, psicomotora, e inter-relacional.
- Construção de ambientes expressivos.
- Exploração de sequências de movimento.
- Papel dos ‘qualificadores’ do movimento.
- Técnicas básicas de improvisação e composição.
- Trabalho de composição com estímulos variados, criados pelos alunos e/ou fornecidos pelo professor.
- Terminologia específica da música.
- Acuidade da escuta, a escuta orientada. Os principais parâmetros técnicos.
- Principais períodos e estilos do repertório musical.
- Cruzamento dos vocabulários terminológicos específicos da Música e da Dança.
- Desenvolvimento das capacidades expressivas e criativas mediante situações de improvisação e composição focadas na relação da música com o movimento.

Avaliação:

O modelo de avaliação contínua incide sobre a avaliação de cada módulo: evolução (participação e assiduidade), apreensão e domínio dos conteúdos transmitidos (teoria e prática expressiva) e realização de um trabalho de grupo de composição criativa-expressiva (TG). A nota final corresponde à média ponderada: MEM (40%) + ECM (40%) + TG (20%). O modelo de avaliação final inclui prova teórica e prática sobre os conteúdos programáticos, sendo o resultado final a média aritmética das duas. O aluno é aprovado com nota superior a 9.4 valores.

Bibliografia:

Forsythe, W. (2003). Improvisation technologies. A tool for the analytical dance eye. CD-ROM. Köln: ZKM Digital Arts Edition, 2nd ed.
Hodgins, P. (1992). Relationships between score and choreography in twentieth Century Dance: Music, movement and metaphor, New York, Mellen, [Cota FMH: DAN 169].
Marques, H. O. (1986). Dicionário de termos musicais, Lisboa, Editorial Estampa, 1986.
Monteiro, E. (2007). Experiências criativas do movimento: Infinita curiosidade. In Dança em Contextos Educativos. M. Moura e E. Monteiro Ed. FMH edições. Cruz Quebrada, 179-191.
Rooyackers, P. (2002). 101 Jogos dramáticos. Aprendizagem e diversão com jogos de teatro e faz-de-conta. Lisboa: Colecção Práticas Pedagógicas. ASA Editores SA.
Sawyer, E. (1985). Dance with the Music, Cambridge University Press [Cota FMH: DAN 169].
Tunley, D. (1982). Music and dance: fourth symposium of the musicological society of Australia, Department of Music-University of Western Australia, Nedlands [Cota FMH: DAN 393].

Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming