Cinantropometria

Unidade Curricular: Cinantropometria
Ano:

Semestre:

Área Disciplinar:

-

ECTS:

Regente:

Maria Isabel Caldas Januário Fragoso

Objectivos:

Conhecer a variabilidade morfológica ao longo das diferentes fases evolutivas do ser humano.
Relacionar a Cinantropometria com outras áreas de estudo do desenvolvimento humano (nutrição, saúde, performance).
Identificar conceitos específicos fundamentais relativos à dimensionalidade e à composição corporal.
Diferenciar os fenómenos adaptativos biológicos, gerais e individuais, da variabilidade e diversidade de processos não biológicos.
Fundamentar as adaptações morfológicas, feitas ao longo das diferentes fases de evolução humana, nas interações entre condicionantes genéticas, embriogénese (fatores internos) e condicionantes espácio-temporais (fatores externos).
Dominar as técnicas antropométricas e de composição corporal e as técnicas quantitativas de análise de dados.

Conteúdos Programáticos em Syllabus:

CRESCIMENTO E PROPORCIONALIDADE
Noções e definições básicas. Crescimento intrauterino (Fase germinativa, fase embrionária, fase fetal e malformações congénitas). Crescimento pós-natal: 1.ª e 2.ª Infância; Adolescência; Adulto jovem; Idoso. Antropometria estrutural e funcional: Estudo morfológico do tronco, membro superior e inferior. Estudo morfológico da posição de pé, sentado.
CRESCIMENTO E MATURAÇÃO
Noções e definições básicas. Metodologia de estudo da maturação.
COMPOSIÇÃO CORPORAL
Noções e definições básicas. Normalidade e obesidade. Distribuição da gordura corporal. Alterações da composição corporal ao longo do crescimento. Metodologia de estudo da composição corporal.
TIPOLOGIA MORFOLÓGICA
Noções e definições básicas. Tipos morfológicos. Tipo morfológico e crescimento. Metodologia de estudo da tipologia morfológica.
INTERFERÊNCIA BIOSSOCIAL NA MORFOLOGIA
Análise da interferência biossocial na morfologia: dimensão espaço-tempo. Tendência secular.

Avaliação:

Existem aulas teóricas (50’ por semana) e aulas teórico-práticas (140’ por semana). Para que as aulas funcionem como forma de motivação e meio de assimilação são utilizados: (1) produtos multimédia, (2) equipamentos laboratoriais que permitam a experimentação de medida; (3) página web da disciplina http://sga.fmh.ulisboa.pt/course/view.php?id=129, onde podem ter acesso a informações sobre (a) Docentes, (b) Avaliação, (c) Programa, (d) Bibliografia da autoria dos docentes, (e) Outros textos, etc. A avaliação compreende uma avaliação oral obrigatória (relativa a 4 fichas práticas) e uma avaliação escrita (que incluirá perguntas teóricas e práticas). A obtenção de uma classificação inferior a 7,5 valores no teste escrito remeterá o aluno para a avaliação final. Os alunos terão que obter a classificação média de 9,5 no conjunto das avaliações a que foram sujeitos durante o semestre, ou seja, oral de antropometria e teste escrito.

Bibliografia:

Vieira, F. & Fragoso, I. (2006). Morfologia e Crescimento. Cruz Quebrada: FMH - Serviço de Edições.
Fragoso, I. & Vieira, F. (2011). Morfologia e Crescimento. Curso Prático. Cruz Quebrada: FMH - Serviço de Edições.
Fragoso, I., & Vieira, F. (1999). Antropometria aplicada. Actas do 1º ciclo de conferências. Lisboa: Faculdade de Motricidade Humana. (CBM 733-21188).
Fragoso, I. & Vieira, F. (2006). Variabilidade Morfológica no Idoso. In: J. Barreiros, M. Espanha e P. Pezarat Correia (Eds), Actividade Física e Envelhecimento (pp. 61-71). Cruz Quebrada: FMH - Serviço de Edições.

Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming