Cultura, Corpo e Desporto

Unidade Curricular: Cultura, Corpo e Desporto
Ano:

1

Semestre:

1º Semestre

Área Disciplinar:

-

ECTS:

6.0

Regente:

Gonçalo Manuel Albuquerque Tavares

Objectivos:

Pretende-se que o aluno do mestrado de gestão adquira uma cultura sólida das grandes ideias contemporâneas sobre o corpo em movimento.
Pretende-se ainda que aluno adquira o conhecimento das correntes filosóficas que interpretaram o corpo em ação ao longo de vários séculos.
Realização de trabalhos, específicos de cada curso, centrados nos autores ou temas tratados.
Relevância da importância do processo de pensamento em detrimento da memorização do já pensado por vários autores.
Procura da construção de um acompanhamento bibliográfico individualizado.
O conceito base da disciplina é o de uma construção individual de um percurso de trabalhos.
Pretende-se dotar os alunos de uma capacidade de entendimento do corpo, dos seus limites, da sua integração social, das grandes questões filosóficas que o cercam, de modo a que o aluno possa ver o seu objeto de estudo – o corpo na gestão – não de uma forma analítica, mas de uma forma expansiva, atenta às ligações a outras áreas disciplinares.

Conteúdos Programáticos em Syllabus:

1 – Métodos do pensamento contemporâneo
2 – O Corpo e o Mundo
2.1. – Os outros   
2.1.1 – Corpo e Legislação   
2.1.2 – Corpo e Normalização    
2.2 – As circunstâncias   
2.2.1 – Movimento e progresso   
2.2.2 – Movimento e verdade   
2.2.3 – Movimento e cidade
2.3 – O Discurso e a ação
3 – Corpo e Identidade
3.1 – O corpo próprio. Cérebro e motricidade.
3.2 – Novas tecnologias. Orgânico e inorgânico. Cultura e Natureza. Carne e metal.
3.3 – Poder e Estado.
3.4 – Crise da Identidade. O corpo ‘normal’ e o corpo ‘diferente’.
3.5 – Utopias do corpo.

Avaliação:

O processo avaliativo será contínuo. Cada grupo de alunos apresentará dois trabalhos oralmente e entregará a parte escrita referente ao trabalho apresentado. Cada um dos trabalhos vale 50%.
Todas as outras pequenas tarefas feitas nas aulas e entregues por cada aluno ou grupo podem ser considerados na avaliação, no caso de dúvida entre duas notas.

Bibliografia:

Existirá uma sebenta de textos de diversos autores divididos por temas de cada semana que constituirá a base para os trabalhos dos alunos.

Bibliografia geral de apoio:
Bachelard, Gaston – O Novo Espírito Científico, 1996, Edições 70.
Balzac – Patologia da Vida Social, 1981, Civilização Editora.
Benjamim, Walter – Sobre Arte, Técnica, linguagem e política, 1992, Relógio d’ Água.
Bentivoglio, Leoneta – O Teatro de Pina Bausch, 1994, Edições Fundação Calouste Gulbenkian.
Cruz, Maria Teresa – “A histeria do corpo”, Revista Comunicação e linguagens, 2000, nº 28 – Tendências da Cultura contemporânea, p.363-375, Relógio d’ Água..
Deleuze, Gilles – Crítica e clínica, 2000, Editora Século XXI.
Farguell, Roger W. M. – Figuras da dança, 2001, Fundação Calouste Gulbenkian.
Ferreira, Vergílio – Invocação ao meu corpo, 1978, Bertrand.
Feyrabend, Paul K. – Diálogo sobre o Método, 1990, Editorial Presença.
Foucault, Michel – 1966, As Palavras e as coisas, 1998, Edições 70.
Foucault, Michel – Microfísica do poder, 1996, Edições graal.
Foucault, Michel – Vigiar e punir, 2002,  Editora Vozes.
Gadamer, Hans-Georg - O Mistério da Saúde, 1993, 2002, Edições 70.
Gil, José -  Movimento total – o corpo e a dança, 2001, Relógio d’ Água.
Guerreiro, António – O acento agudo do presente, 2000, Cotovia.
Hall, Edward T. – A linguagem silenciosa, 1994, Relógio d’ Água.
Harré, Rom – As filosofias da ciência, 1988, Edições 70.
Heinemann, F. – A Filosofia no século XX, 1993, Fundação Calouste Gulbenkian.
Huisman, Bruno; Ribes, François – Les philosophes et le Corps, 1992,  Dunod.
Mann, Thomas – As Cabeças Trocadas, 1987, Livros do Brasil.
Nietzsche – A Gaia Ciência, 1996, Guimarães editores.
Ortega Y Gasset, José – O que é a filosofia?, 1999, Cotovia.
Sacks, Oliver – Despertares, 1992, Relógio d’ Água.
Sacks, Oliver – O homem que confundiu a mulher com um chapéu, s/ data, Relógio de Água.
Séneca, Lúcio Aneu – Cartas a Lucílio, 1991, Edições Fundação Calouste Gulbenkian.
Serna, Ramón Gómez de la – O médico inverosímil, 1998, Antígona.
Sloterdijk, Peter – A mobilização infinita, 2002, Relógio d’Água.
Tavares, Gonçalo – A temperatura do corpo, 2001, Edições Piaget.
Tavares, Gonçalo – Breves notas sobre Ciência, 2006, Relógio d’ Água.
Valéry, Paul –Teoria poética e estética, 1998, Visor.
Wall, Patrick; Melzack, Ronald – O desafio da dor, 1982, Fundação Calouste Gulbenkian.
Wilde, Óscar – Intenções, quatro ensaios sobre estética, 1992, Cotovia.
Zambrano, Maria – O Homem e o Divino, 1995, Relógio d’ Água.

Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming