Observação Psicomotora

Unidade Curricular: Observação Psicomotora
Ano:

2

Semestre:

2º Semestre

Área Disciplinar:

Pedagogia e Met. de Intervenção nas Act. Motoras

ECTS:

5.0

Regente:

Sofia Santos

Objectivos:

Objetivos Gerais:
A intervenção em Psicomotricidade deve ser precedida de uma Observação Psicomotora, com base na aplicação de instrumentos de avaliação de cariz psicomotor, na qual o avaliador deverá delinear o Perfil Psicomotor intra-individual, descrevendo as áreas fortes e as dificuldades psicomotoras apresentadas por cada sujeito. É assim que se explica que o principal objetivo da disciplina de Observação Psicomotora pretende o desenvolvimento de capacidades ao nível do processo de avaliação psicomotora, promovendo-se a sua interação direta com o planeamento de uma intervenção adequada e individualizada.
Objetivos Específicos:
1. Conhecer a atitude subjacente ao processo de Observação e Diagnóstico Psicomotor
2. Comparar esta forma de avaliação com outras (neurológica, tradicional, psicométrica...)
3. Analisar os Perfis Psicomotores, designadamente o apráxico, dispráxico, eupráxico
4. Proporcionar condições e situações de observação durante o desenvolvimento psicomotor típico e atípico
5. Conhecer instrumentos de avaliação dos fatores psicomotores, designadamente da tonicidade, equilíbrio, lateralidade, noção de corpo, estruturação espácio-temporal, práxia global e práxia fina e conceptualizar a sua interpretação clínica, como referência para o estabelecimento de um programa pedagógico-terapêutico em crianças
6. Conhecer e saber aplicar, através da sua prática, instrumentos de avaliação e caracterização do perfil psicomotor
7. Desenvolver “a observação clínica psicomotora”
8. Saber elaborar um relatório psicomotor

Conteúdos Programáticos em Syllabus:

A Observação em Psicomotricidade. Definição de Observação. Funções. Participação do observador. Observação de factos e representações. Observação Atributiva e Narrativa. Observação Egocêntrica e Alocêntrica. Forma de Registo. Situação da Observação. Grau de Liberdade e Momento de Observação.
A observação e o exame psicomotor. Características. Perfil de necessidades psicomotoras.
Treino de aplicação de instrumentos de avaliação psicomotora: Estudo teórico-prático de instrumentos de observação/avaliação psicomotor:
- Bateria Psicomotora – definição e protocolo de observação dos fatores
psicomotores (tonicidade, equilibração, lateralidade, noção corporal, estruturação espácio-temporal, práxia fina e global)
- DAP – desenho de uma pessoa (esquema corporal)
- DRHP – diagnóstico e reeducação dos problemas de escrita
- APM – avaliação pré-escolar de Miller
- VMI – teste de desenvolvimento da integração visuo-motora
- Teste de Imitação dos movimentos dos braços, mãos e dedos
O relatório e o perfil psicomotor

Avaliação:

Modelo de Avaliação
A avaliação da Disciplina pode ser realizada segundo duas modalidades: (1) avaliação contínua ou (2) exame final.
Avaliação Contínua
Em regime de avaliação contínua, cada aluno tem de realizar um teste sobre a matéria lecionada (nota mínima de 9.5) com data fixada no início do ano. Por sua vez, cada grupo de trabalho tem de realizar por escrito uma monografia relativa a um Tema de avaliação do curso teórico-prático (nota mínima de 9.5), bem como vários trabalhos de avaliação diários e concretizados na aula (20%).
Testes de Frequência – 50%
Monografia de Grupo – 30%
Dinamização das sessões/trabalhos diários – 20%
Nota: O aluno que obtenha nota inferior a 10.0 terá de realizar exame final (prova escrita e prova oral)
Exame Final
O aluno que não participou no regime de avaliação contínua tem de realizar a prova escrita de exame final, dependendo o acesso à prova da obtenção da nota de 9.5 valores. A nota final é a média aritmética das notas obtidas nas provas escrita e oral.

Bibliografia:

Boscaini, F. (2003). O desenvolvimento psico-corporal e o papel da Psicomotricidade. “A Psicomotricidade”. 1 (2), 20-26
Boscaini, F. (2004). Especificidade da semiologia psicomotora para um diagnóstico adequado . “A Psicomotricidade”. Actas do congresso Europeu de Psicomotricidade. 3, 53-65
Brito, A. (1998). Observação Directa e Sistemática do Comportamento. Edições FMH. Ciências da Motricidade
Fonseca, V. (1985). Construção de um Modelo Neuropsicológico de Reabilitação psicomotora – Tese de Doutoramento, UTL/ISEF.
Fonseca, V. (1988). Contributo para o Estudo da Génese da Psicomotricidade, Ed. Notícias – 4ª ed. Lisboa.
Fonseca, V. (1998). Manual de Observação Psicomotora, iEd. Notícias, Lisboa.
Fonseca, V. (2001). Psicomotricidade, Perspectivas Multidisciplinares. Lisboa: Âncora Editora
Fonseca, V. (2005). Desenvolvimento Psicomotor e Aprendizagem. Âncora Editora. Lisboa.
Fonseca, V. & Martins, R. (2001). Progressos em Psicomotricidade. Edições
FMH
Pitteri, F. (2004). O exame psicomotor. “A Psicomotricidade”. Actas do congresso Europeu de Psicomotricidade. 3, 47-52
Saint-Cas, A. (2004). Modalidades de Avaliação do perfil psicomotor da criança. “A Psicomotricidade”. 4, 7-21
Schalock, R. & Luckasson, R. (2005). Clinical Judgement. AAMR. USA. Wallon, H. (1972). Do Acto ao Pensamento. Ed. 70. Lisboa. Editora.

Programa em formato pdf:

Português

English

2019/2020

2019/2020

2018/2019

2018/2019

2017/2018

2017/2018

2016/2017

2016/2017

2015/2016

2015/2016

2014/2015

2014/2015

2013/2014

2013/2014



Erasmus Incoming