DM

 

Âmbito

 

A disciplina de Desenvolvimento Motor estuda o conjunto de transformações do desenvolvimento humano, centrando-se nas dimensões motora e comportamental ao longo da vida. Utiliza uma abordagem diacrónica, visando a caracterização dos mecanismos adaptativos que estão presentes nas modificações da resposta motora bem como dos processos internos que a suportam. Finalmente, é dada ênfase aos processos interactivos e efeitos ambientais sobre o desenvolvimento motor.

 

Objectivos

•  Conhecer o processo de desenvolvimento motor nas suas componentes fundamentais, para numa abordagem interdisciplinar permitir a conceptualização geral do desenvolvimento humano.

•  Analisar o processo de desenvolvimento humano a partir da concepção de fases de desenvolvimento, nas ópticas da maturação e do desenvolvimento da acção motora.

•  Traçar as linhas gerais do desenvolvimento das capacidades físicas e motoras, as transformações na percepção e processamento de informação, e ainda no enquadramento psicossocial.

•  Perceber a variabilidade do processo de desenvolvimento, bem como as principais influências de variáveis internas e externas.

•  Dominar um conjunto de técnicas de avaliação do desenvolvimento, orientadas para a observação e medidas do comportamento e da resposta.

 

 

Desenvolvimento programático

Parte I - Introdução ao desenvolvimento motor.

1ª AULA

Motricidade e comportamento. Conceitos de Motricidade e de Comportamento. Modelo de comportamento centrado no processamento de informação. Componentes do modelo e limitações. A organização da resposta motora e tipos de resposta. A noção de ecossistema e de factores de influência.

Conceitos fundamentais em desenvolvimento humano. Crescimento, Maturação, Aprendizagem, Adaptação e Desenvolvimento.

 

2ª AULA

Sistematização de variáveis relevantes no desenvolvimento humano. Variáveis de natureza biológica: variáveis motoras (controlo motor e coordenação motora); variáveis fisiológicas (sistemas de suporte energético do movimento e qualidades físicas); variáveis morfológicas (o suporte estrutural do movimento) e variáveis cognitivas.

 

3ª AULA

Fases de desenvolvimento: pré-natal (período embrionário e período fetal); recém-nascido; infância (1º ano de vida, 1ª infância e 2ª infância); adolescência; idade adulta (adulto jovem e adulto maturo); geronte. A noção de estádio: conceito alargado e conceito estrito. Modificações quantitativas e modificações qualitativas.

 

4ª AULA

Efeito de variáveis no desenvolvimento ao longo do tempo. Influências pré-natais (ingestão de drogas, doenças maternas, nutição, idade materna, agente patológicos ambientais) Influências peri-natais. Influências pós-natais (nutrição, hábitos, espaço físico, actividade física, rotinas de vida, estimulação ambiental, processo educativo, etc.).

 

5ª AULA

O estudo do desenvolvimento humano e do desenvolvimento motor em particular. Evolução histórica e tendências actuais. Métodos mais comuns no desenvolvimento humano. Técnicas de observação e método experimental. Outras técnicas. Estudos transversais e estudos longitudinais. Vantagens e limitações de diferentes procedimentos.

 

6ª AULA

A explicação do desenvolvimento. Maturação e ambiente. Teses maturacionistas e teses ambientalistas. Pontos de vista activo e passivo do desenvolvimento. A natureza do desenvolvimento: mudança contínua ou descontínua. A noção de período crítico. Uma perspectiva ecológica do desenvolvimento humano (Bronfenbrenner). Variáveis ambientais: nutição, espaço físico, estatuto socio-económico, estatuto educacional, actividade física, clima, modelos culturais, condições de trabalho e influências patogénicas. Nichos de desenvolvimento e interacção entre nichos.

 

7ª-8ª AULA

Posições teóricas sobre o desenvolvimento humano. Contributos pré-darwinistas (a noção de desenvolvimento normal, preformismo e epigénese, a posição de Lamarck). As teses maturacionistas (condições de emergência e postulados do maturacionismo; o papel da estimulação e a noção maturacionista de período crítico; normas e escalas de desenvolvimento; invariância da sequência e da cronologia; a influência de A. Gesell). As teses comportamentalistas (o estudo experimental do desenvolvimento (Galton, Watson e Skinner); noção de reforço e o papel da estimulação na aprendizagem e no desenvolvimento. As teses cognitivistas e os conceitos de adaptação, estádio e esquema; o contributo de J. Piaget.

 

Parte II - Desenvolvimento motor

9ª AULA

A pirâmide de desenvolvimento das acções motoras enquanto modelo descritivo do processo de desenvolvimento do skill motor. Perspectiva geral e evolutiva da mobilidade fetal, movimentos reflexos, movimentos rudimentares, skills de transição, e movimentos especializados. A motricidade na senescência.

 

10ª AULA

Adaptações e mobilidade pré-natal. Principais linhas de desenvolvimento motor pré-natal. Princípios céfalo-caudal e próximo-distal do desenvolvimento. A organização motora no período pré-natal. A motricidade no recém-nascido. A checklist de Apgar. Sono e alerta no recém-nascido. Motricidade involuntária e reflexa no recém-nascido.

 

11ª AULA

O conceito de reflexo primitivo. Funções dos reflexos primitivos; as hipóteses adaptativa e evolutiva. Apresentação descritiva de alguns reflexos. Da dominância reflexa à motricidade voluntária. Aquisições motoras fundamentais no 1ºano de vida. Efeitos de estimulação e privação.

 

12ª AULA

A fase dos movimentos rudimentares. Características gerais dos 1º e 2º anos de vida. A questão da invariância da sequência e e hipótese de sequências alternativas. Invariância dos estados versus descontinuidade. Desenvolvimento dos movimentos posturais. O controlo da cabeça e da coluna vertebral. As posições de deitado, sentado e transição para a marcha bípede. Cronologia das aquisições. Desenvolvimento de movimentos locomotores. Formas de reptação, quadrupedia, marcha com ajuda e marcha autónoma. Cronologia das aquisições. Desenvolvimento de movimentos manipulativos. Evolução das formas de preensão e coordenação bi-manual.

 

13ª AULA

Introdução ao estudo dos movimentos fundamentais. A noção de movimento fundamental como estrutura coordenativa (Thelen). Movimentos fundamentais locomotores e manipulativos. Métodos de estudo de movimentos fundamentais: avaliação por níveis (inicial, elementar e maturo) e avaliação por componentes críticas. Avaliação centrada no processo e avaliação centrada no produto.

 

14ª-15ª AULA

Análise de movimentos fundamentais de locomoção. A marcha e a corrida. Aspectos de evolução do padrão motor e avaliação quantitativa. Características dos padrões de marcha e corrida. Factores influentes na organização destas acções. A transição marcha-corrida como transição de fase. Adaptações a variáveis de contexto.

 

16-17ª AULA

Análise dos movimentos fundamentais de manipulação. As acções de alcançar e agarrar. Organização espacial e temporal das acções manipulativas. Aspectos evolutivos e factores influentes. Variáveis intrínsecas e extrínsecas no movimento de agarrar. Outros movimentos fundamentais de manipulação (transportar, dribla e pontapear).

 

18ª AULA

Desenvolvimento perceptivo-motor. Teorias directa e indirecta da percepção. Gibson e a noção de affordance. O conceito de referência de escala corporal de Warren. Percepção e organização das acções. Aspectos do desenvolvimento da percepção do objecto, do espaço e do tempo. A abordagem cibernética da percepção. Modelos de processamento perceptivo motor de tipo indirecto com faseamento em input-processamento-output e ciclos de retroacção.

 

19ª AULA

Transformações biológicas e adaptação motora. Principais aspectos maturacionais do sistema nervoso (mielinização, arborização dendrítica, organização sináptica) e consequências para o processamento de informação. A memória e a aprendizagem. Relação desenvolvimento-aprendizagem. Desenvolvimento do esquema numa concepção cognitivista. Contributo de Schmidt para o entendimento da relação entre experiência, desenvolvimento e aprendizagem.

 

20ª AULA - 21ª AULA

O desenvolvimento das qualidades físicas. Conceitos fundamentais: qualidade física, capacidade física e aptidão. Abordagem taxonómica das qualidades físicas. Qualidades Coordenativas e qualidades condicionantes. O desenvolvimento das qualidades coordenativas (precisão do movimento, equilíbrio, velocidade de reação e de acção segmentar).

O desenvolvimento das qualidades condicionantes (flexibilidade, força e resistência). Aspectos do desenvolvimento dos sistemas energéticos. Factores influentes no desenvolvimento das qualidades físicas e diferenças individuais.

 

22ª AULA

Influências sócio-culturais. A família, a organização urbana e as rotinas de vida. Agentes de socialização. Actividade física, auto-estima e auto-conceito. Variáveis influentes na infância, adolescência, idade adulta e senescência.

 

23ª AULA

O desenvolvimento das actividades lúdicas. O jogo e o desenvolvimento humano. As perspectivas de Piaget (jogo funcional, simólico e de regras) e de Parten (jogo individual, paralelo, associativo e cooperativo). Jogo e espaços de jogo - aspectos aplicativos do desenvolvimento à organização da actividade lúdica.

 

24ª AULA - 26ª AULA

O desenvolvimento motor na senescência. Transformações sociais, laborais e demográficas. Envelhecimento e hábitos de vida. Tendências demográficas e problemas decorrentes.

Adaptações biológicas na senescência. O declínio das funções sensoriais e perceptivas. Modificações dos sistemas, visual, auditivo e cinestésico. Modificações das funções de memória e de processamento de informação.

Adaptações motoras no envelhecimento. Modificações na coordenação, organização de movimentos e nas capacidades físicas.

Referência aos efeitos da actividade física no envelhecimento.

 

27ª AULA

Aspectos observáveis e não observáveis do desenvolvimento. A natureza da medida em desenvolvimento da criança.

Técnicas de avaliação: técnicas de observação naturalista e medida do comportamento, análise de padrões motores, testes e escalas de desenvolvimento. Instrumentos referenciados a normas, instrumentos referenciados a critério, instrumentos orientados para o produto.

Apresentação de alguns instrumentos de avaliação: as Gesell Schedules, a Bayley Scale of Infant Development, o DDST (Denver Developmental Screening Test).

Limitações à avaliação do desenvolvimento: problemas mais frequentes centrados no avaliador, no instrumento e no avaliado.

28ª AULA

Síntese final. Aspectos aplicativos do conhecimento do desenvolvimento humano e do desenvolvimento motor em particular. As grandes questões em aberto: natureza/meio, variabilidade e estabilidade no desenvolvimento das acções, a construção da complexidade. Tendências de estudo do desenvolvimento motor e dos processos adaptativos das acções.

 

Avaliação

A avaliação contínua compreende dois momentos de avaliação obrigando a uma classificação superior a 7,5 valores em cada um deles e a uma média final de 9,5 valores. Caso qualquer um dos testes obtenha classificação inferior a 7,5 ou a média final seja inferior a 9,5 o aluno transita automaticamente para o sistema de avaliação final.

Avaliação final. Terão acesso ao exame de 1ª época todos os alunos que não se submeteram à avaliação contínua ou que foram excluidos dela no primeiro teste. Têm direito a exame de 2ª época os alunos reprovados ou excluídos de avaliação contínua, assim como os que reprovaram em exame de 1ª época. As duas épocas são constituidas por prova escrita obrigatória e prova oral facultativa para todos os alunos que obtiveram pontuação igual ou superior a 9,5 na prova escrita.

 

Bibliografia

Cratty, B.J. (1986). Perceptual and motor development of infants and children . Englewood Cliffs: Prentice-Hall. (Bib. FMH 17259 , 14696 ).

Eckert, H.M. (1993). Desenvolvimento motor. S. Paulo: Ed. Manole.(Bib. FMH 19470)

Gabbard, C.P. (1992). Lifelong motor development . Madison : Brown & Benchmark Publishers.(Bi. FMH 20480 , 21132 )

Gallahue, D. & Ozmun, J. (2005). Compreendendo o Desenvolvimento Motor (3ª Ed.). Phorte Editora. (Bib. FMH. )

Payne, V.G. & Isaacs, L. (1995 ). Human motor development (3ª ed.). Mountain View : Mayfield. (Bib FMH. 204 95)

 
Programa  
 

   
  Horários
 

Avaliação

 

Material de Apoio

  Programa
  Publicações
 
  Orientações